domingo, 9 de outubro de 2011

Esses tais Vampiros aí!


Eu fui criado ouvindo histórias de vampiros que eram classificadas como Terror. Ainda são. Algumas. Mas o fato é que na minha época, os vampiros eram uma espécie de demônios, mortos-vivos chupadores de sangue.
Tinham sede de sangue, o sangue era o alimento que os mantinham vivos. Não que eu seja velho, pelo contrário, sou bem novo.

É... Meu caro Drácula, os tempos mudaram.

Quando uma garota/mulher via um vampiro, ou apenas a sombra, ou até imaginasse que poderia ter um por perto, sob o brilho da lua, Elas saiam correndo feito loucas desesperadas e gritando freneticamente, chorando e implorando clemência. E o vampiro, por sua vez, como chupador de sangue impiedoso que era não pensava duas vezes e já estava atracado no pescoço da vítima solvendo até a última gota de sangue, e deixando para trás apenas o corpo pálido e frio.


Agora a coisa não está tão diferente... As garotas/mulheres/vítimas continuam as mesmas, pelo menos fisicamente, porque agora a situação é outra e suas atitudes é que mudaram. Elas parecem fazer questão de andarem sozinhas pelas ruas escuras e quase colocando anúncios em jornais, TV e, dentro da modernidade, até em seus Twitters que são uma forma estranha de dizer:

@Bellaapx: “Se tem algum vampiro, ou até mesmo um descendente distante de Drácula, lendo esse tweet, favor entrar em contato. Beijos :* “
[Vale frisar que isso é uma hipótese de possível vítima.]

Elas, ao contrário de antes, buscam desesperadamente encontrar o Seu Vampiro. E quando vêem um possível vampiro, um garoto comum talvez usando roupas estranhas, elas, assim como antigamente, correm, correm feito loucas desesperadas, gritando e chorando, mas é na direção do vampiro, gritando freneticamente e exigindo que eles às mordam e arranquem seus corações e os levem com eles... - A parte dos corações tem um sentido figurado - Mas o fato é que os vampiros também mudaram, eles agora simplesmente sentem repúdio por suas vítimas e preferem comer carne de cervo, ou de veado num matinho qualquer. São eles que saem correndo das vítimas chegando até a ir embora do país. – Ouvi dizer que um deles veio fugido de uma garota histérica para o Brasil.

(Sim, ela, a vítima, está implorando pra ser chupada).
Os vampiros atuais têm identidade, CPF, e facebook. Não que os antigos não tivessem suas identificações, claro que tinham... Tinham até seus títulos de nobreza. O Drácula mesmo, por exemplo, era Conde.



O problema é que eles não moram mais em seus castelos, ou cavernas... Até porque os tempos realmente mudaram, já que ninguém mora em castelos mesmo. Enfim, os vampiros que eu conhecia se escondiam das luzes e dormiam em caixões para se proteger.

Isso aí deveria ser um Vampiro! (Nosferato).



Ou mesmo viviam pelas sombras se esquivando da luz do sol... Apenas velas eram permitidas, porque a intensidade da luz era menor. Como era o caso dos vampiros de “Entrevista com Vampiros” da Anne Rice.

Mas os vampiros evoluíram para uma raça mais forte e poderosa. Ou diria delicada?

Os vampiros modernos saem à luz do dia, passeiam, vão à escola, namoram garotas/mulheres/predadoras, moram em casas de vidro, pois o sol não é mais um intruso, pelo contrário, ele agora é bem vindo. Abra as cortinas Drácula, deixa o sol entrar, querido.



Que merda é essa?? 0o
É... Esses são os novos vampiros. Essa é a raça super evoluída dos vampiros da nova geração.
A luz do sol libera toda a purpurina em seus corpos... Opa, desculpem-me. Mostra o “que eles são de verdade”. – Um diamante? Uma caixa de gliter? Hum... talvez eu não tenha entendido a mensagem. 

Mas eis aí os assustadores vampiros... Alguém aí ainda sente medo de vampiros? Pesquisas mostram que 11 (onze) em cada 10 (dez) adolescentes não deixariam um vampiro escapar de jeito nenhum.



Coitados dos vampiros, mas eles podem ficar despreocupados, pois seus arquiinimigos logo, logo estarão se transformando em horrendos Poodles cor de rosa à luz da Lua Cheia. Né “Jacob”.










Reações:

11 comentários:

  1. Ahuahuahauha
    gostei do post. faz tempo que eu queria postar algo deste tipo.

    Mt bom! Parabens! ehaueh

    ResponderExcluir
  2. Super legal o post. AUHSAHUSA E realmente, acho que o medo dos vampiros acabou mesmo. D:

    Um beijo,
    Luara - @luuara
    http://estantevertical.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ha ha ha
    Adorei o post.
    Realmente acho difícil encontrar alguém que tenha medo de vampiros, pois os filmes hoje em dia estão mostrando-os como os mocinhos =)
    Beijos.
    Seguindo.

    Books e Desenhos

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com o que foi escrito. Igual o Felipe Neto uma vez citou:

    "Vampiros apaixonados por humanos, é igual a humanos apaixonados por vacas".

    Parabéns! Lindo blog!

    Bjs, Babi

    http://a-viajante-dos-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. hushausha, muito legal
    Fato que eu não desperdiçaria um Edward da vida.. mas prefiro algo mais hot.. Tipoo os da irmandade da Adaga Negra... Que ainda seguem um padrão de vampiro à moda antiga..hehehe

    Parabéns pelo blog..

    To seguindo

    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Verdade absoluta! Adorei o post! A luz do sol liberar a purpurina é a melhor parte...ou a mais bizarra. Estou seguindo o blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. KKKKKKKKKK ainnn Arthur vou falar nada não desse post,porque primeiro sou da geração dos novos vampiros e depois eu nunca gostei das histórias do Drácula e prefiro as românticas de hoje em dia,pelo menos eu consigo ler por mais banal que seja,as vezes são engraçadas ou um pouco idiotas,mas fazer o que neh?Não posso mudar o mundo dos escritores contemporâneos!
    Ótimo texto!
    beijos
    fomesedeevontadedeler.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. aah, eu não vejo nenhum problema em as pessoas agora associarem vampiros a uma imagem diferente da de antigamente. Meyer é odiada por mtas pessoas porque criou um novo tipo de vampiro, aquele que não é assustador, que não quer machucar nenhum humano e até acaba se apaixonando por um. Uma humana quero dizer, rs. As pessoas acham que a imagem do vampiro devia ser aquela de monstro chupador de sangue, cruel e impiedoso. Mas sério, qual o problema de ser diferente agora? A todo momento escritores estão modificando histórias antigas e não acho sinceramente, que isso prejudique alguma coisa, quem prefere os outros vampiros, continua preferindo aqueles e pronto. Agora, eu prefiro e gosto muito mais dos de hoje. Na história de Meyer ainda existem os vampiros maus, aquele que ainda vivem de sangue humano, mas ela criou os que não querem mais acabar com a vida de humanos inocentes, que repensaram melhor o propósito de suas vidas e não querem ser esse monstro, vampiros que pensam. Ok, não vou dizer que não acho um pouco engraçado o Edward brilhar quando sai a luz do sol, porque é engraçado. Mas tudo o que envolve esses novos vampiros me faz gostar muito mais deles do que dos antigos. Ou seja, já deu pra perceber que a história de um vampiro que decidiu ser diferente dos outros e que mudou completamente por causa de uma humana, atrai muito mais do que as daqueles que dormiam em caixões e só sabiam seguir o instinto de voar na direção de um pescoço, caso vissem um. Enfim, desculpe pelo comentário enorme, mas não pude deixar de expor minha opinião, rs. Bjs

    ResponderExcluir
  9. okok, eu adoro crepúsculo, já li criticas escancaradas e bisaras mas esse post acabo com a minha fantasia da historia sabia? hahah nunca vi alguém se tão irônico em um único post minha impressão como fã é uma vontade subta de ti mata serio, mas como leitora eu me finei de ri aqui muito bom o texto, mas vou continuar lendo os livros "Uma caixa de gliter?"

    ResponderExcluir
  10. Parabéns, Satierff, você saber criticar!
    Pela primeira vez gostei de uma "crítica" referente aos atuais vampiros, talvez pela sutileza ao falar do assunto, pois o que li antes dessa, no coments.
    Ps.: Sou fã de Crepúsculo e Diários de um Vampiro... (risos)
    abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir